sábado, 26 de novembro de 2011

Você ou tu?

Fabulosa...esta língua portuguesa!

  A língua portuguesa é estupenda e  presta-se a estas coisas:

  Se o Mário...Mata, a Flor bela...Espanca, o Jaime...Gama e o Jorge...Palma, o que a Rosa Lo bato...Faria?
  E, já agora: alguém acredita que a Zita Se abra para o Peres...Metello?

  Mais: - sabem a diferença entre o tratamento por tu e por você? Pensam que sabem, mas vejam abaixo um pequeno exemplo, que ilustra bem a diferença:

  O Director Geral de um Banco, estava preocupado com um jovem e brilhante director, que depois de ter trabalhado durante algum tempo com ele, sem parar nem para almoçar, começou a ausentar-se ao meio-dia. Então o Director Geral do Banco chamou um detective e disse-lhe:
  -Siga o Dr. Mendes durante uma semana, durante a hora de almoço.
  O detective, após cumprir o que lhe havia sido pedido, voltou e informou:
  O Dr. Mendes sai normalmente ao meio-dia, pega no seu carro, vai a sua casa almoçar, faz amor com a sua mulher, fuma um dos seus excelentes cubanos e regressa ao trabalho.
  Responde o Director Geral:
  -Ah, bom, antes assim. Não há nada de mal nisso.
O detective pergunta-lhe:
  -Desculpe. Posso tratá-lo por tu?
  -“Sim, claro” respondeu o Director surpreendido!
  -Então vou repetir: o Dr. Mendes sai normalmente ao meio-dia, pega no teu carro, vai a tua casa almoçar, faz amor com a tua mulher, fuma um dos teus excelentes cubanos e regressa ao trabalho.

A língua Portuguesa é mesmo fascinante!

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Passados 144 anos...

Eça de Queirós sempre actual
“Em Portugal não há ciência de governar nem há ciência de organizar oposição”

“Em Portugal não há ciência de governar nem há ciência de organizar oposição. Falta igualmente a aptidão, e o engenho, e o bom senso, e a moralidade, nestes dois factos que constituem o movimento político das nações.
A ciência de governar é neste país uma habilidade, uma rotina de acaso, diversamente influenciada pela paixão, pela inveja, pela intriga, pela vaidade, pela frivolidade e pelo interesse.
A política é uma arma, em todos os pontos revolta pelas vontades contraditórias; ali dominam as más paixões; ali luta-se pela avidez do ganho ou pelo gozo da vaidade; ali há a postergação dos princípios e o desprezo dos sentimentos; ali há a abdicação de tudo o que o homem tem na alma de nobre, de generoso, de grande, de racional e de justo; em volta daquela arena enxameiam os aventureiros inteligentes, os grandes vaidosos, os especuladores ásperos; há a tristeza e a miséria; dentro há a corrupção, o patrono, o privilégio. A refrega é dura; combate-se, atraiçoa-se, brada-se, foge-se, destrói-se, corrompe-se. Todos os desperdícios, todas as violências, todas as indignidades se entrechocam ali com dor e com raiva.
À escalada sobem todos os homens inteligentes, nervosos, ambiciosos (...) todos querem penetrar na arena, ambiciosos dos espectáculos cortesãos, ávidos de consideração e de dinheiro, insaciáveis dos gozos da vaidade.”
Eça de Queiroz, in 'Distrito de Évora” (1867)

domingo, 20 de novembro de 2011

Assim já se percebe...

Para quem não conhece a história do corneteiro...

  Nos primeiros tempos da fundação da nacionalidade-tempo do nosso rei D. Afonso Henriques-no fim de uma batalha o exército vencedor tinha direito ao saque sobre os vencidos.
  (s.m. Acto de saquear. Roubo público...).

  Pois bem, após uma dessas batalhas, ganha pelo 1º Rei de Portugal, o seu corneteiro lá tocou para dar início ao saque a que as suas tropas tinham direito.

  Mas,...fruto de alguma maleita ou ferimento, o dito corneteiro finou-se, antes de conseguir tocar o "fim do saque".
  E...até hoje, ninguém voltou a tocar "fim de saque"...

  Afinal a culpa é mesmo do Corneteiro!...

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Próximo local de perigrinação!

Com a crise reinante, antecipa-se que esta pequena localidade entre o Pinhão e S.João da Pesqueira, no Alto Douro vinhateiro, muito em breve venha a ser um local de grandes peregrinações. 

Um tocar diferente!...

video
Todos colaborantes, todos certinhos...

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Troca de Correio Electrónico (entre amigos)

Na troca de e-mail que se fazem diariamente entre amigos e utilizadores da Internet, aparecem alguns com conteúdos para certos gostos ou interesses e outros com diversão variada.
Porém, uma quantidade dos que circulam todos os dias são críticos, informativos, divertidos e alguns com uma dose de humor que nos leva a "esquecer" a situação e o país em que vivemos.
A utilidade destes e-mail (estão excluídos os de carácter profissional, publicitários-que melgas-ou oficiosos) contribuem ainda na prevenção de ocorrências vividas, cuja narração evita que os mais desprevenidos ou mal informados venham a ser possíveis vitimas.
Acontece haver entidades que estão contra estas correspondências (junta-se os muitos blogues existentes que servem para expor a nossa raiva e revolta) mas, utilizamos um circuito prático que nos evita, em parte, a comunicação social ( imprensa, rádio, televisão...) que, ou desinforma, ou se torna irritante com as suas notícias tendenciosas.

Nota: neste artigo não se concorda com estas trocas no local de trabalho. Somos portugueses responsáveis e trabalhadores, ainda que exista quem não aceite esta realidade.

sábado, 12 de novembro de 2011

STAND BY ME.

Lembram-se daquela maravilhosa montagem de "STAND BY ME"?! Deliciem-se, então, com mais esta maravilha do movimento "Playing for Change". E não deixem de partilhá-la, contribuindo, assim, para levar o movimento cada vez mais longe, despertando as consciências conforme seu principal propósito (Show).

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

COMO SUBIR NA VIDA?!...

   Com a idade que tenho já não me assiste o direito de ter “sonhos” e projectos com o futuro. Os jovens precisam de obter as suas oportunidades e, não devem ter aqueles que já de pouco servem a impedi-los de iniciarem os seus desígnios.
   O espaço de oportunidades de trabalho está muito limitado e a luta por uma ocasião favorável é elevada.
   Na fase que estamos a atravessar não é fácil, para qualquer cidadão, sonhar com o futuro. A crise politica (clicar) e económica por que estamos a passar é alarmante, sem previsão de tempo e com que resultados.

   Se houvesse ao menos uma oferta para Portugal como a Ryanaier fez para Itália (clicar) e com a certeza de que era aceite e sem regresso, eu pagava a viagem. Poderia vir a ter o 13º ou os 13º e 14º meses, que me querem tirar como aposentado e, diminuir um pouco o desemprego. Faria um bom investimento?

terça-feira, 8 de novembro de 2011

´Muitos assaltos dá em desespero!...

  VOU SER ROUBADO!

Decidi escrever este texto com duas intenções claras: a primeira, de desabafo, a segunda, de protesto. Estou farto de ouvir nas notícias que vou ser roubado. Até hoje nunca fui roubado. Esta vai ser a primeira vez. Felizmente nunca tive a necessidade de recorrer à polícia por um crime desse tipo. Agora, pela primeira vez na minha vida, sei com grande antecedência que vou ser roubado. Vão-me roubar muito dinheiro, o dinheiro dos subsídios de férias e de natal que conquistei com grande esforço, para o qual trabalho e ao qual acho que tenho direito. Não fiz nada para merecer este roubo. Sempre cumpri com as minhas obrigações, nomeadamente com as minhas obrigações fiscais, nunca deixei de cumprir com os meus compromissos financeiros, nunca deixei de pagar tudo aquilo que devia, nunca na minha vida roubei. Agora dizem-me que tenho que aceitar ser roubado por culpa dos erros de outros. Dizem-me também que aos responsáveis pelo facto de ter que ser roubado nada irá acontecer. Esses sim, aqueles que geriram mal os dinheiros públicos, aqueles que são os responsáveis pelas políticas que conduziram o nosso país à situação em que está, aqueles que gastaram dinheiros públicos muito para além das suas possibilidades,… foram eles que contribuíram para a situação em que se encontra o meu país. Não me recordo de ter tido algum comportamento ou ter feito algo que contribuísse para esta situação. Mas afinal, porque é que eu tenho que me deixar roubar e contribuir para pagar os erros de outros? Será que um dia também existirá o risco de me mandarem para a prisão por crimes que outros cometeram? Será que o meu erro foi, após anos a recibos verdes e a contratos a prazo, ter lutado com unhas e dentes para entrar para a função pública onde eu esperava encontrar estabilidade e segurança para assegurar segurança à minha família? Será este roubo uma inevitabilidade? Não quero acreditar! Quero lutar contra isto!


Gostaria de manifestar a minha indignação e a minha profunda revolta com esta situação que me recuso a aceitar e pela qual estou disposto a lutar como nunca lutei tanto por algo na minha vida. Pretendo lutar de todas as formas democráticas e pacíficas que se encontram disponíveis ou que venham a ser disponibilizadas para poder lutar e tentar evitar ser roubado.


Desde já agradecia a todos os que leiam este documento que agora torno público, que o reencaminhassem ao maior número de pessoas possível, que o divulgassem e afixassem, e me indicassem, através do email que a seguir identifico, todas as formas de luta e de protesto a que poderei recorrer e aderir para tentar evitar ser roubado. Conto com a ajuda de todos! Estou disponível e muito interessado por enveredar por todas as formas de luta e de protesto que sejam legais, apesar de duvidar da legalidade daquilo que me querem fazer.


Desde já agradeço a vossa atenção,


Filipe José Queirós Gomes
Psicólogo e Funcionário Público

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Definição de Épocas

   Lendo um e-mail, enviado por um amigo, verifiquei que os lemas nele inserido, são realidades nacionais e que marcam duas épocas acrescentando uma só letra.
   No chamado Estado Novo (1926/1974) tínhamos o lema “Deus, Pátria e Família”.
   Com a Democracia cortamos com o passado e começamos tudo de novo. O lema actual de Portugal tem mais uma letra e com a renovação está a ficar:”Adeus, Pátria e Família”!
  O jurista Pedro Lomba escreveu um artigo no jornal Público-Geração Traida -que me obriga a estar de acordo com o seu texto.

domingo, 6 de novembro de 2011

Quem vai aceitar "boleia"?

video
Piloto de acrobacias e da Delta Airlines na vida real. Finge ser um espectador embriagado que corre para um Piper Cub sem conhecimentos de pilotagem. Um verdadeiro artista!...