sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Matando o planeta Terra...


Incêndios no Brasil cresceram 70%. Amazónia é a zona mais afectada
O número de incêndios no Brasil cresceu 70% este ano, em comparação com período homólogo de 2018, tendo o país registado 66,9 mil focos até ao passado domingo, com a Amazónia a ser o bioma mais afectado.
De acordo com a imprensa brasileira, que cita dados do "Programa de Queimadas" do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o bioma (conjunto de ecossistemas) mais afectado é o da Amazónia, com 51,9% dos casos, seguindo-se o cerrado - ecossistema que cobre um quarto do território do Brasil - com 30,7% dos focos registados no ano.(ler artigo).

quarta-feira, 21 de agosto de 2019

...e assim vai o mundo!...


Pulmão do mundo arde há 16 dias. Fumo escureceu céus de São Paulo, a 2.700 quilómetros de distância

O número de focos de incêndios verificados no Brasil é o maior dos últimos sete anos e diversos activistas acusaram Bolsonaro de estar a silenciar o que está a acontecer.

“O pessoal está pedindo para eu colocar o exército para combater. Alguém sabe o tamanho da Amazónia?”, afirmou Bolsonaro.

São Paulo fica a uma distância de 2.700 quilómetros da cidade de Manaus, capital da Amazónia. Mesmo assim, os fortes ventos empurraram os fumos do pulmão do mundo para a metrópole com 12 milhões de habitantes(ler notícia)...

sábado, 3 de agosto de 2019

Computador doméstico de há 42 anos...


(03.08.1977)

TRS-80 foi o nome dado à linha de microcomputadores produzidos pela Tandy Corporation e vendidos nas lojas RadioShack da Tandy, de fins da década de 1970 até meados da década de 1980. Hobbistas, usuários domésticos e pequenas empresas eram os consumidores visados. O TRS-80 foi Lançado junto com o Commodore PET e o Apple II (ver dados)

segunda-feira, 15 de julho de 2019

"Obrigatório" informar...


O “buraco negro” que está a “engolir” os mercados financeiros

Há cada vez mais dívida pública a transaccionar nos mercados com taxas negativas. A Bloomberg explica porque este é um problema.(Ver aqui)...

terça-feira, 9 de julho de 2019

sábado, 4 de maio de 2019

A caça ao voto e a irresponsabilidade...


              
Crise política apanha Marcelo de surpresa...

A jogada foi de alto risco, mas António Costa tem o alvo bem definido para a campanha eleitoral que está à vista (ler mais)

domingo, 28 de abril de 2019

SONDAGEM TSF/JN LEGISLATIVAS


PS à frente de PSD e CDS juntos. Maioria acredita que Costa vai ser primeiro-ministro.

Sem maioria absoluta, o Partido Socialista liderado por António Costa surge, na sondagem TSF/JN, como o partido que recolhe mais intenções de voto (37,2%) contra os 25,6% obtidos pelo PSD de Rui Rio. Mesmo juntando as intenções de voto no CDS, 6,5%, o resultado dos dois partidos fica abaixo daquele que é registado pelos socialistas.

terça-feira, 16 de abril de 2019

Só poderia ser obra de Latinos...


Stonehenge foi feito por antepassados de portugueses.

Populações que viviam nos territórios hoje ocupados por Portugal e Espanha povoaram as ilhas britânicas no neolítico, em 4 mil A.C., avança novo estudo.
As ilhas britânicas foram povoadas no neolítico (4 mil a.C.) por populações que viviam na Península Ibérica. Essa é a conclusão de um estudo publicado na revista especializada Natura Ecology & Evolution, que, através da análise ao ADN de ossos de homens do neolítico encontrados na Grã-Bretanha, mostra que os antepassados do povo que construiu Stonehenge três séculos antes do nascimento de Cristo saíram da Anatólia, viajando pelo Mediterrâneo até à Ibéria, de onde partiram mais tarde para norte.

quarta-feira, 10 de abril de 2019

FMI prevê excedentes orçamentais ao longo da próxima legislatura


Apesar de prever que o ministro das Finanças vá falhar a meta do défice orçamental deste ano por uma diferença de mais de 800 milhões de euros, o FMI antecipa a próxima legislatura praticamente só com excedentes.
O Fundo Monetário Internacional (FMI) avisa que Mário Centeno vai falhar…..mas, apesar do pessimismo para 2019, as projecções do Fundo apontam para excedentes orçamentais nos próximos anos: num cenário de políticas invariantes, ou seja, em que se mantêm em vigor as políticas já legisladas até ao momento, e assumindo as actuais projecções de crescimento, Portugal vai registar um défice ligeiro, de apenas uma décima do PIB, em 2020, e passa a excedentes daí em diante, até 2024 - ou seja, pelo menos toda a próxima legislatura.
Esta projecção mostra, por um lado, que o país conseguiu equilibrar as contas para evitar regressar aos défices orçamentais, mas também que as actuais políticas são suficientemente restritivas para ir corrigindo no saldo orçamental global…..(ler mais)